A galinha brasileira

April 2, 2018

Seremos eternamente o país do vôo de galinha? Como pode uma galinha gorda e pesada se sustentar voando?

 

Todos sabemos que galinha não voa, por isso a expressão “vôo de galinha” é famosa para ilustrar os resultados da economia brasileira há muitos anos, afinal, o país não decola, não se sustenta voando, e assim vai continuar, no máximo com alguns saltos periódicos.

 

 

O economista Ricardo Amorim publicou em seu Linkedin o gráfico acima com a seguinte análise:

 

Qual o custo para o país de lideranças políticas ineptas e corruptas e políticas econômicas equivocadas? Só no ano passado foram R$2,5 trilhões. Desde 2010, enquanto os países emergentes cresceram mais de 40%, o Brasil mal passou dos 3%. Se tivéssemos crescido como eles, nosso PIB seria R$2,5 trilhões maior no ano passado. As perdas acumuladas desde 2010 equivalem a mais de um de tudo que é produzido no país. Em resumo, não fossem escolhas políticas erradas e suas consequências, toso os brasileiros seriam mais ricos e não faltariam recursos para saúde, educação, segurança, saneamento ou infraestrutura. Lembre-se disso na hora de votar”.

 

Não precisamos ser especialistas como o Ricardo Amorim para entender que o resultado foi ridículo e muito provavelmente se repetirá pelos próximos 10 anos, e os próximos, e os próximos…

 

O nível de mudança que precisamos para o país começar a acreditar em algum crescimento relevante é muito grande! É muito mais do que escolher partido A ou B, o problema não é de governos, é de Estado.

 

O brilhante cientista político Luis Philippe de Orleans e Bragança (que também é da família Real Brasileira) cita em seu livro “Porque o Brasil é um país atrasado?" alguns problemas crônicos, a partir da nossa Constituição da República de 1988, pois, está aí nosso verdadeiro problema: sim, a Constituição. 

 

Em resumo, Luis Philippe cita quatro principais problemas na constituição: 

 

  1. Desequilíbrio dos três poderes;

  2. Desequilíbrio entre poder da União e poder dos estados e municípios;

  3. Desequilíbrio de Soberania (Estado X Povo)

  4. A Constituição é interventora/socialista

 

E “estranhamente” (ou não) pouquíssimas pessoas tratam desse problema, por ignorância, má-fé, ou o que quer que seja, é fato que esta é a raiz do problema que, somados a políticos naturalmente corruptos, criaram uma cultura no povo brasileiro de “dependência do Estado”.

 

Com todos esses ingredientes fica difícil acreditar em alguma reviravolta no cenário brasileiro para os próximos anos ou décadas. 

 

Dito isso, trataremos agora de seu patrimônio/investimento.

 

Entendido que o país dificilmente terá um crescimento relevante sem enormes mudanças a nível macro, constatamos a necessidade da diversificação internacional como forma de proteger seu patrimônio ou, ao menos, parte dele. Afinal, depositar 100% dos seus “ovos” na “cesta brasileira” é um risco incalculável, face a instabilidade política, econômica e jurídica do país.

 

Logo, precisamos mover recursos, ativos, investimentos, dinheiro, qualquer coisa, para um país com segurança jurídica, moeda forte, economia estável, política não intervencionista como por exemplo, Estados Unidos, alguns países Europeus e asiáticos.

 

O PIB dos Estados Unidos cresceu cerca de 33% desde 2010, conforme o gráfico extraído do sistema de estatísticas do site Knoema.com

 

 

 

Muito embora o resultado do PIB seja um tanto mascarado pelo gasto público, ainda é a principal referência para a economia de um país. 

 

Como outros exemplos, citamos alguns pequenos países Asiáticos, para entendermos a força econômica da região:

 

Filipinas cresceu 65% desde 2010.

 

 

 

Singapura cresceu 24%.

 

 

 

Para não usar como exemplo os mais famosos, como Singapura ou Hong Kong, usemos a Thailandia: Cresceu 27%.

 

 

 

 

Abaixo, o gráfico do Brasil com o PIB calculado em dólar:

 

 

 

Note que se calculado em dólar não há crescimento, pelo contrário, há uma pequena retração, salvo pelo “voo de galinha” de 2017. 

 

Pelas projeções existentes no mercado, talvez em 2022, alcançaremos o nível de 2012 novamente, ou seja, uma década perdida.

 

Para os próximos anos, temos apostas em setores pontuais para aproveitar esses movimentos de crescimento, ainda que pequenos, como infraestrutura e transporte, segundo Marcelo Lopez da L2 Capital, nossos parceiros para mercado financeiro global, especialista em mercado asiático. E ele ainda faz ressalva quanto ao risco de liquidez excessiva nos mercados globais.

 

Mas, infelizmente, não temos um cenário que torne sustentável investimentos nesses setores por muitos anos e, por isso, a necessidade da diversificação, internacional, pois, com a segurança em alguns países, podemos nos permitir correr um pouco mais de riscos em emergentes como o Brasil - desde que, obviamente, estejamos protegidos.

 

Para se ter uma ideia de como o peso do Estado brasileiro, guiado pela nossa constituição, atrapalha o crescimento, analisamos os mesmos países citados aqui no Ranking de Liberdade Econômica da fundação Heritage:

 

Ranking de Liberdade Econômica - heritage.com

  • Singapura: 2º Lugar

  • Hong Kong: 3º - (cresceu 45% desde 2010)

  • Estados Unidos: 18º 

  • Thailandia: 53º

  • Filipinas: 61º

  • Brasil: 153º

Por aqui, qualquer um entenderia que quanto mais liberdade economica, maior o crescimento do PIB ao longo dos anos. Exceto em Brasília, onde ninguém parece entender isso, salvo raras exceções.

 

Ou até entendem, mas, preferem manter as coisas como estão por ser "mais fácil" fazer negócio, digo, política - no que, particularmente, acredito.

 

Hoje contamos com parceiros gestores de investimentos e especialistas em mercado financeiro Asiático, além de mercado financeiro e imobiliário americano, consulte-nos para conhecer o planejamento patrimonial que desenvolvemos, com estruturas jurídicas e assessoria tributária personalizada para patrimônios e investimentos pequenos, médios e grandes.

 

Resumindo, com a segurança de algumas águias voando por aí, podemos fazer pequenas apostas na nossa galinha brasileira.

 

Rodrigo Andrade

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

8 meios de medir a atividade econômica nos Estados Unidos

August 17, 2020

1/5
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2017 by ANDRADE CÂMARA

  • Instagram
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Social Icon